Uma ‘caixa-preta’ aguardando ser aberta, o que esconde o ‘Sistema S’?

Patrimônio imobiliário gigantesco, receita milionária, uma imensa quantidade de empresas e pessoas envolvidas e beneficiadas. Os números são impressionantes e dão a dimensão do tamanho do poder do ‘Sistema S’ (que reúne Sesc, Sesi, Senai, Senac, entre outras instituições). E não é de hoje que se fala em abrir a ‘caixa-preta’ deste ‘poderoso’ Sistema, presente em todos os estados do Brasil. A operação realizada pela Polícia Federal na terça-feira (19) pode ter sido apenas o ‘botão de start’ para muitas revelações que, até então, estão ocultas nas federações estaduais das indústrias.

So pneus

Abrir essa ‘caixa-preta’ foi essa uma das promessas feitas pelo novo ministro da Economia, Paulo Guedes, assim que assumiu o posto no início deste ano. Na época, em entrevista para o site UOL, o representante do Governo de Jair Bolsonaro (PSL) sinalizou que haveria corte na contribuição do Sistema S e comentou que o patrimônio dessas instituições é ‘gigantesco’ e a prestação de contas para com o Tribunal de Contas da União (TCU) é mínima e com informações repassadas aos órgãos de controle inconsistentes. O próprio Governo Federal não tem conhecimento do tamanho exato do patrimônio do ‘Sistema S’.

Na operação desta semana, batizada de Fantoche, a PF recolheu provas da existência de um esquema de corrupção em que uma família seria a grande beneficiada. O negócio acontecia por meio de contratos e convênios com o Ministério do Turismo e entidades do ‘Sistema S’. Estima-se que o grupo já tenha recebido mais de R$ 400 milhões desde 2002, por meio de contratos superfaturados ou que não tenham sido executados na sua totalidade.

Na ação, foram presos os presidentes das federações das Indústrias de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra de Andrade; da Paraíba (Fiep), Francisco de Assis Benevides Gadelha; e Ricardo Essinger, de Pernambuco (Fiepe); o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, além de seis investigados cujos nomes ainda não foram confirmados. Todos foram liberados da prisão na noite do mesmo dia. Eles, juntamente com outras 10 pessoas, são investigados por prática de crimes contra a administração pública, fraudes licitatórias, associação criminosa e lavagem de ativos.

Sérgio Longen
Sérgio Longen, presidente da Fiems, um dos alvos da Operação Fantoche

A operação também cumpriu dois mandados de busca e apreensão em Campo Grande, um deles no prédio da Casa da Indústria, sede da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul (FIEMS), onde foram recolhidos documentos referentes à execução e auditoria de 11 projetos promovidos de 2010 a 2014 no Estado. Os agentes também estiveram em um apartamento do edifício Manoel de Barros, onde o presidente da Fiems, Sérgio Longen, morou até 2015. Longen ainda teve parte dos bens bloqueados pela Justiça, mas o valor não foi confirmado.

Sistema S

O chamado ‘Sistema S’ é o conjunto de instituições corporativas voltadas a treinamento profissional, pesquisa e assistência técnica e social. Ao todo, são nove instituições (todas iniciadas com S – daí o nome), estabelecidas pela Constituição Federal, cada uma é voltada a uma área de atuação, como indústria, comércio, agronegócio e cooperativismo. Cada órgão de serviço tem seu nicho e objetivo.

Dois tratam da indústria: o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), mais antigo deles, voltado à qualificação de mão de obra, e o Sesi (Serviço Social da Indústria), voltado ao aperfeiçoamento do ambiente de trabalho. Também há dois para o comércio: o Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio), mais numeroso deles, voltado à mão de obra, e o Sesc (Serviço Social do Comércio), responsável pela área de lazer dos afiliados.

Para o desenvolvimento de pequenos negócios e microempreendedores, há o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas); para a mão de obra agrícola, o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), e também o Sescoop (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo), o Senat (Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte) e o Sest (Serviço Social de Transporte), voltados às respectivas áreas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s